Fazer dieta ou não? Entenda tudo.

Fazer ou não fazer dieta, eis a questão. Neste artigo vamos discutir com muita sinceridade sobre este assunto e já vou lhe adiantando você pode ficar chocada com nosso ponto de vista sobre o assunto.

Antes de mais nada vamos deixar bem claro que do ponto de vista científico “dieta” significa o “conjunto de hábitos alimentares do indivíduo” e não apenas aquele programa de emagrecimento que as pessoas chamam popularmente de dieta como Dieta Dukan, Dieta da Sopa, Dieta do Tipo Sanguíneo e por aí vai. Contudo como já dissemos em nossa página de apresentação para que nosso conteúdo seja bem entendido pelo público em geral sempre que usarmos o termo “dieta” estamos usando o conceito popular.

Se você buscar no Google frases do tipo “riscos de fazer dieta” ou “dietas restritivas fazem mal” vai encontrar uma série de artigos de diferentes especialistas alertando para o fato que fazer dietas restritivas pode não ser o meio mais eficaz para emagrecer e certamente não é o mais saudável. Concordo com isso, PORÉM, tenho algumas ressalvas que acho que são muito relevantes e me arrisco a dizer que SIM algumas vezes fazer uma dieta pode ser uma boa opção. Entenda.

dietas-restritivas

Senso Comum

Antes de colocarmos nossos “poréns” no assunto vamos rever rapidamente as principais razões que alguns especialistas usam para não recomendar que você faça dietas restritivas. E para não tomar muito seu tempo com coisas que você já ouviu muitas vezes vamos resumir os principais pontos:

  • Dietas não são saudáveis pois você não ingere todos os nutrientes necessários para seu organismo.
  • Dietas restritivas fazem com o corpo reduza o gasto calórico como um mecanismo de autoproteção.
  • Dietas fazem com que você perca massa muscular junto com a gordura (Leia aqui porque massa muscular é importante para emagrecer).
  • Dietas podem provocar compulsão alimentar.
  • Pessoas que vivem fazendo dieta não são magras.
  • Após o fim da dieta seu organismo pode entrar em “modo acumular” fazendo com que você ganhe mais peso que o normal.

Estes são os principais pontos e concordo com todos eles. Sim, concordo, tudo isso é verdade e contra fatos não há argumentos não é? Bom, não pensamos assim. Sempre existem argumentos e queremos colocar um outro ponto de vista sobre esse assunto.

Não queremos com isso recomendar ou contra-indicar a realização de dietas. Queremos apenas estimular uma discussão saudável sobre o tema para que você, mulher inteligente, consiga julgar melhor se vale ou não a pena fazer dieta.

doces-na-dieta

Primeiro Porém: Dietas Não São Saudáveis

Trocar todo um regime alimentar balanceado com carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e tudo mais para comer só um ou alguns tipos de alimentos pelo tempo que durar o regime certamente não será muito bom para sua nutrição. Portanto, trocar a sua alimentação toda balanceada e saudável por uma restritiva não vai fazer bem, não é?

Entendeu a ironia né? Se você está acima do peso muito provavelmente sua alimentação não é lá das melhores. Na melhor das hipóteses você está comendo demais gorduras e carboidratos e de menos outros nutrientes, já na pior delas você está se esbaldando de refrigerantes, frituras e alimentos industrializados. Resumindo, sua alimentação já é deficiente, portanto, não é porque você vai fazer um mês ou dois de dieta que sua saúde vai desmoronar.

Você come mal há anos, não são alguns dias de dieta que vai te matar.

Aliás, se tiver que escolher entre uma alimentação ruim ou outra, comer demais é sempre menos saudável que comer demenos.

compulsao-alimentar

Segundo Porém: Você Engorda Mais Quando Acaba

Entenda uma coisa: Seu corpo não entende porque você faz dieta. Pior, seu corpo acredita que tudo o que você faz tem um sentido minimamente calculado e que se você para de comer algo está errado (entenda melhor esse mecanismo no artigo: Fazer Dieta Engorda?). Portanto sempre que você passa por um período de privação de alimento, como quando está fazendo dieta, ao voltar a comer normalmente seu corpo tende a querer armazenar alimento (na forma de gordura principalmente) para não sofrer no futuro.

Outra maneira pela qual seu organismo tenta “resolver” a falta de nutrientes é aumentando sua sensação de fome por isso sempre que uma dieta acaba você sente aquela fome de leão. Na verdade não é só quando acaba né, durante a dieta você já sente essa fome, mas você se segura (ou deveria) contudo assim que o tempo de privação acaba você acaba enfiando o pé na jaca, patrocinado pela gula insaciável que seu corpo está promovendo como compensação.

Entendido isso podemos encontrar uma solução, e esta, é mais simples do que parece:

Não encerre bruscamente a dieta.

Assim como é feito com medicamentos que podem criar dependência a melhor maneira de encerrar uma dieta é fazer uma “descontinuação programada”. Se você passou um mês comendo só uma azeitona e de um dia pra outro voltar a comer normal é claro que você vai ser vítima dos efeitos descritos acima. Se você criar uma programação para ir aumentando aos poucos a quantidade de alimentos ingeridos você provavelmente não vai sentir os efeitos da compulsão alimentar e seu corpo estará menos propenso a ativar o “mecanismo de armazenagem” evitando estocar gordura.

viver-de-dieta

Terceiro Porém: Viver Fazendo Dieta Não Emagrece

Verdade verissíssima. Dietas são pontuais, para resolver um problema, ninguém deve fazer disso um estilo de vida.

Falamos no início do artigo que nosso intenção não é recomendar nem contra-indicar a realização de dietas, e depois de ler até aqui você já entendeu que acreditamos que fazer dieta pode não ser tão mal assim, entretanto é preciso que fique bem claro que caso você queira fazer dieta isso deve ser uma atitude temporária e pontual. Emendar uma dieta na outra realmente não vai te emagrecer e sim, pode acabar com sua saúde.

Se for fazer dieta, faça como alguém que toma um remédio: Por um curto período de tempo e com um objetivo definido.

comendo-alface

Conclusão

Esta última frase resume muito bem o que pensamos sobre o assunto. Dietas são como remédios, remédios também não são saudáveis, possuem um monte de efeitos colaterais e se você tomar muito ou por muito tempo farão mais mal do que bem. Porém usado com orientação para resolver um problema pontual pode salvar sua vida.

A longo prazo uma reeducação alimentar em vez de dietas é muito mais saudável e dá muito mais resultado para se manter em forma. Mas uma dieta ou outra para dar aquela “arrancada inicial” e melhorar a auto estima e a motivação para mudar pode ajudar né amiga 😉 .

Deixe um comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook